A língua da Medusa

R$ 48,00
R$ 28,80
. Comprar  
autora: Gabriela Leal
 
“a escrita de Gabriela Leal é sempre uma espécie de dança em praça pública: as pessoas estão cuidando da própria vida e de repente um burburinho e a gente olha e se espanta – cada conto, cada cena, cada perversão –, até que ela nos leva para o outro lado da praça e nos abandona, diferentes, curiosamente diferentes.” - Davi Boaventura
 
“Gabriela nos propõe um olhar medusas, sem medo de que, ao nos reconhecermos refletidas em algum detalhe íntimo, sejamos petrificadas. Ao contrário, ao nos reconhecermos em alguma fresta, ela nos pede desejosa que metamos a língua para melhor abrigar gostos inéditos.” Natalia Borges Polesso
 
sinopse: A civilidade posta à prova, cuidados para uma mulher à beira da morte, uma menina que, mesmo machucada, ainda deseja, os joelhos ralados pela desobediência devida, amantes envergonhadas, amantes inesperadas, uma mãe de ressaca, uma mulher parindo, uma fístula no rabo não dado, cadelas no frio, enrodilhadas, menopausas, umidades, as angústias de uma jovem, frustrações e liberdades, uma excêntrica consumidora de prazeres, Cassandras, Medeias, Iansãs, Atenas, Dianas, Afrodites, Mariazinhas, eu, você, as outras. Nos olhos de uma boneca, logo entendemos a explosão da vontade; a esposa mortificada joga amarelinha nos limites da liberdade, ninguém responde sobre sua redenção. Claro que há beleza na guerra. Mas bonita, bonita mesmo, por contrafluxo, era se não fosse. Em A Língua da Medusa, Gabriela Leal escreve como quem observa detalhadamente a travessia de diversas mulheres. De onde partem? Para onde vão? Aqui, sabemos de seus estares, caminhos e descaminhos. Um passo de cada vez, vacilante ou firme, o importante é se mover. O importante é se mover? Se estão estáticas, surge a pergunta: o que busco? Nestas encruzilhadas, o que importa é escolher o rumo e o prumo. Enxergar essas mulheres, enxergar suas entranhas, seus poros, seus cabelos, sua aura, seus desejos mais ternos e obscuros. O que nos dizem, afinal? Em que língua falam? - Texto da orelha por Natalia Borges Polesso.
 
sobre a autora: Nasceu em Porto Alegre/RS, em 1990, mas cresceu em Alvorada/RS. Escreve desde criança, embora tenha recebido uma educação meio falhada: não aprendeu a sentar que nem mocinha e nunca conseguiu brincar sem sujar as mãos. É licenciada em Letras pela UFRGS e mãe da Cecília e do Vinicius.

 
DADOS DO PRODUTO

título: A língua da Medusa
autor: Gabriela Leal
isbn: 9786557780725
idioma: Português
encadernação: Brochura
formato: 14 x 21
páginas: 164
ano de edição: 2022
edição: 
Literatura Brasileira – Contos

Leia aqui as primeiras páginas do livro